O mundo virtual de Bolsonaro

Decididamente, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, não quer saber da mídia tradicional que até um dia desses era considerada o quarto poder. Tão importante quanto os três poderes – Legislativo, Executivo e Judiciário – nomeados no estado democrático, pelo poder e influência em relação à sociedade. Afinal, os meios de comunicação de massa no Brasil analisam, denunciam, investigam e levam ao conhecimento do público atos ilegais e ilícitos, corruptos e incorretos, em diversos setores, principalmente na política.

Em menos de dois meses de eleito, Bolsonaro já mostrou sua preferência pelo mundo virtual e continua se comunicando através das redes sociais mudando da água para o vinho a relação com os eleitores – na campanha – e agora com todos os brasileiros que ainda vão levar um tempo para se acostumar com o estilo do capitão.

Se isso vai dar certo quando ele chegar ao Palácio do Planalto, ninguém sabe. Uma coisa já se tem certeza: a mídia tradicional terá que se adaptar, e depressa. Se não quiser noticiar sempre com atraso, as decisões do novo presidente que acha melhor falar através do twitter e facebook em vez de usar as emissoras de TV, rádios e portais dos jornais impressos para se comunicar com rapidez.

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *